HOT NEWS

Gênesis: II. A Grande Criação


Você sabia que o mundo do Tibia possui uma história de criação? E que todos os textos dessa história estão disponíveis no site oficial em inglês? Porém o Tibia Life chegou para fazer a diferença e iremos trazer todos esses textos traduzidos especialmente pra vocês, nosso leitores. Acompanhe as nossas traduções que sairão todas as quintas e conheça mais sobre a criação do universo tibiano!

Para acompanhar todas as traduções já disponíveis:



Em sua sabedoria divina, Uman percebeu imediatamente que Tibiasula poderia ser uma poderosa aliada no projeto da criação e logo perguntou se ela uniria forças com Fardos e ele para trabalhar na colossal tarefa que pairava diante deles. Tibiasula, que também estava intrigada com a ideia da criação, foi convencida facilmente. E, assim, onde anteriormente só havia dois criadores, agora havia três, e juntos eles iniciaram os trabalhos com vigor renovado. Desta vez, no entanto, eles escolheram uma abordagem diferente. Uman, cuja própria natureza o destinava a revelar segredos e obter discernimento, percebeu que estava faltando um ponto fixo, uma base firme onde a criação pudesse ser construída. Sem isso, não seria impossível concentrar as forças criativas brutas e todos os esforços dos deuses seriam em vão. E assim Uman inventou o tempo! Ele sabia que, se o vazio fosse colocado em movimento e submetido ao eterno fluxo do tempo, seria muito mais fácil concentrar os poderes divinos.


Mas, primeiro, o tempo precisava ser criado. Para este fim, todos os deuses combinaram seus poderes. Até mesmo Zathroth, a metade maligna de Uman, que desdenhava da criação abertamente, ficou fascinado pela ideia do tempo, e concordou em ajudar os outros deuses anciões em seus esforços. Os outros deuses ficaram felizes em aceitar sua oferta, já que não sabiam, então, o que ele sabia desde o início: que o tempo carregava a semente da destruição. Ele entendia que um mundo que fosse objeto de uma passagem incessante do tempo estava condenado a perecer lentamente e, por isso, ele aceitou ajudar com prazer nessa criação. E assim, pela primeira vez, os deuses anciões trabalharam juntos e lançaram seus poderes combinados dentro do vazio. Quando finalmente a gigantesca espiral tomou forma, a coluna de cristal do tempo que seria a fundação de toda a criação, os deuses se alegraram. Zathroth, porém, se alegrou mais do que ele ousou demonstrar, porque ele sabia que agora toda criação teria um defeito que nunca poderia ser consertado.

Zathroth se opôs à ideia da criação desde o início e tinha jurado secretamente frustrar os planos dos outros deuses por qualquer meio necessário. Para tanto, ele os ajudou na criação do tempo e foi por isso que ele finalmente decidiu matar Tibiasula. Ele vinha guardando rancor contra a deusa desde que ela fora criada, porque ele odiava compartilhar seu status divino com mais outra divindade. No entanto, sua antipatia se transformou em ódio mortal quando viu que Tibiasula havia preenchido com sucesso a lacuna que ele, Zathroth, havia deixado ao se recusar a participar da criação. Por fim, ele decidiu fazer o impensável. Ele criou secretamente uma adaga de grande poder, na qual ele imbuiu todo seu ódio e poder destrutivo, uma arma capaz de matar um deus. Então ele esperou, com paciência, até o momento perfeito. E é claro que este momento chegou. Em um dia fatídico, quando os outros deuses tinham esgotado seus poderes para terminar a poderosa coluna do tempo, Zathroth aproveitou a oportunidade e levou Tibiasula para o canto. Inocente e sem saber das intenções maliciosas de seu semelhante, Tibiasula era uma presa fácil. Zathroth enfiou a lâmina dentro do coração da deusa com toda força que ele conseguiu reunir. Mortalmente ferida, ela caiu no chão e, de seu corpo desfalecido, sangraram os elementos do fogo, água, terra e ar, os componentes de seu divino ser, que haviam sido arrancados de sua antiga harmonia pela vergonhosa traição de Zathroth.

Quando souberam do ato abominável, Uman e Fardos ficaram em choque. Eles tentaram segurar uma agonizante Tibiasula, na esperança de impedi-la de se desintegrar no vazio, de escapar de suas mãos como suas criações anteriores. Quando tudo que tentaram falhou, eles criaram um plano desesperado: decidiram tecer um poderoso encantamento, que ligaria o corpo desvanecido de Tibiasula à coluna do tempo. Zathroth, triunfante, riu zombando, mas, desta vez, ele cometeu um erro crucial, porque não escutou cuidadosamente as palavras proferidas por Uman e Fardos e então perdeu a única chance que teve de aprender o segredo da criação, um segredo que permaneceria oculto para ele para sempre. Uman e Fardos, porém, começaram a tecer os esguios elementos em poderosos cordões. Estava além do poder deles uni-los novamente em sua harmonia anterior, mas, em vez disso, eles conseguiram algo totalmente novo: a primeira criação genuína.

No comments