07 agosto, 2018

Artigo do Mês: A Dona Aranha

Artigo do Mês: A Dona Aranha

Só porque você não viu alguma coisa, não significa que essa coisa não existe. Leia para descobrir outra aventura de Snoopy Moony.
Durante a última semana, o burburinho ansioso entre os cidadãos de Edron foi ficando cada vez mais alto. Atrás das muralhas protetoras do castelo, mais e mais pessoas falavam nervosamente sobre uma praga de aranhas que vinha da parte ocidental da ilha. Era difícil escapar de tais conversas.

Enquanto o veneno não era uma ameaça real à vida, se somente picado por apenas uma dessas criaturas, as pessoas estavam com medo devido à enorme quantidade de aranhas que havia sido avistada. Algo misterioso estava acontecendo. Habitantes mais velhos até começaram a contar histórias de letais aranhas gigantes das quais tinham ouvido falar durante as visitas às tavernas no continente.

Para Snoopy, essas histórias eram apenas rumores. Ela nunca tinha visto uma aranha gigante em sua vida, e ela não as achava tão assustadoras assim. Há anos ela tinha parado de ter medo de aranhas e agora provocava seus amigos quando eles estavam sendo aracnofóbicos.

Além disso, morando em Stonehome, na parte leste da ilha, ela não ficou impressionada com essas histórias e os medos das pessoas da cidade. Esse problema parecia muito distante.

...Até o dia em que conheceu Daniel Steelsoul no castelo. Quando o tema inevitável das aranhas surgiu, ele também parecia bastante preocupado. Isso lhe pareceu estranho, já que ela tinha grande respeito pelo governador e o considerava um homem corajoso. Ele explicou que as suspeitas dos antigos habitantes na verdade estavam certas. Os orcs conseguiram criar aranhas gigantes e ele viu isso como uma ameaça real para Edron.

Snoopy ainda tinha dúvidas de que uma aranha pudesse ser tão ameaçadora. Talvez Daniel Steelsoul também fosse aracnofóbico, assim como alguns de seus amigos. No entanto, ela estava procurando uma maneira de impressionar o governador e viu sua chance ali mesmo. Ela ousadamente perguntou se poderia ser de alguma ajuda.

Para sua surpresa, ele não caiu na gargalhada. Em vez disso, ele lhe deu uma missão: "A missão é simples: vá para a caverna dos orcs e destrua todos os ovos de aranha que são chocados pela aranha gigante que eles conseguiram capturar. Os orcs estão localizados no sul da parte oeste da ilha."


Sem perder tempo, foi até o local para onde Daniel Steelsoul a enviara, acompanhada por sua melhor amiga e alma gêmea, a ivory fang Truly Dooly. Ela havia visitado a parte oeste da ilha anos atrás e lembrou-se da passagem secreta sob os flats de Edron. Quando ela subiu do outro lado do caminho, viu-se atacada por poison spiders, snakes, orcs, orcs warriors e também orcs spearmen. A parte ocidental da ilha era conhecida por abrigar essas criaturas e, para ela, parecia que não havia mudado muito desde sua última visita. Só ela mesma havia mudado. Ela se tornara mais forte nesse meio tempo e podia aguentar os ataques e lanças que a atingiam com facilidade. Além disso, as aranhas não a incomodavam nem um pouco. Sua confiança cresceu, ela se sentia bem.

Ela lutou por todo o caminho até o litoral no sul. Ela se lembrava bem da localização da entrada do esconderijo dos orcs. Ela havia descoberto isso anos atrás, mas evitava entrar na caverna naquela época por medo. Hoje, ela corajosamente desceu os degraus até a caverna, estando pronta para se defender contra muitas das criaturas que ela já havia vencido na superfície.

Ela cada vez entrava mais e mais fundo na caverna. No começo, ela estava um pouco cautelosa e com medo, já que ouvira falar de orcs berserkers e orcs shamans que espreitavam mais profundamente na caverna, esperando por presas, e ela temia um pouco seus ataques. No entanto, uma vez que ela descobriu que ela conseguia lidar com eles, ela começou a sentir mais e mais como se pudesse ser a heroína por quem Edron estava esperando.

De repente, Truly parou e se recusou a ir mais longe. Snoopy quase perdeu o equilíbrio devido à parada abrupta. Então ela viu o que Truly tinha visto. De onde pararam, ela podia ver dentro de um fosso. Naquele fosso, ela viu uma aranha tão grande que não acreditou que fosse real a princípio. Depois que ela se beliscou para se certificar de que ela não tinha começado a alucinar devido à falta de oxigénio no fundo da caverna, ela engoliu em seco. Agora ela entendia um pouco melhor do que as pessoas tinham tanto medo.

Ela tentou lembrar as palavras exatas de sua missão. Se ela se lembrava corretamente, era esperado que ela destruísse todos os ovos que estavam sendo chocados pela aranha gigante que os orcs tinham conseguido capturar. Olhando para o poço, ela confirmou, a aranha realmente parecia estar presa. Então era aí que a missão dela começaria. Ela bufou alto. Ela tentou descobrir uma maneira de chegar aos ovos de aranha que tinha visto atrás de algumas teias, evitando uma briga com aquela fera. No entanto, ela não conseguia ver nenhuma maneira de contorná-la.

Como era típico dela, ela meio que havia topado com essa situação sem pensar muito e sem muito planejamento. Ela se sentia muito despreparada para essa empreitada. Ela amaldiçoou sua natureza impulsiva e agora decidiu pensar um tempo para desenvolver uma estratégia. Ela resolveu se concentrar no exori flam como seu principal ataque, pois essas palavras já tinham salvado sua vida diversas vezes. Além disso, ela vinha praticando seu exura vita conforme adentrava aquela caverna, então estava certa de que seria capaz de se curar, mesmo que ela começasse a entrar em pânico. Ela só esperava que conseguisse pronunciar as palavras a tempo e que ela tivesse a chance de dizê-las depois de um ataque desta criatura. Ela tinha certeza de que seria acertada e esperava, pelo menos, sobreviver a um golpe.

Ela ainda não se sentia confiante para essa luta, então ela pegou suas mochilas para procurar por coisas úteis, para ter um plano B. Ela ficou feliz por encontrar uma bolsa de runas de sudden death. Elas eram bem caras, mas muito eficazes também. Ela também encontrou algumas poções, bem como runas de cura, e algumas runas de great fireball. Com esses itens à mão, ela se sentiu, pelo menos, um pouco preparada. Ela arrumou tudo para poder alcançar tudo facilmente. Ela praticou pegar as runas sem olhar. Os feitiços que ela planejava usar estavam claros em sua mente. Ela não podia ficar mais pronta para essa luta do que estava agora. Então ela respirou fundo e deu a Truly um sinal para entrar no fosso.

Ela guiou Truly de forma a correr em círculo ao redor da aranha, o mais rápido possível, assim que chegaram ao fundo do fosso. Ela estava bombardeando a aranha gigante com seu ataque de fogo, sentindo a adrenalina em suas veias lhe dar uma enorme quantidade de energia. Percebendo que seu ataque de fogo não era tão eficaz quanto ela esperava, ela entrou em pânico e começou a bombardear a fera com runas de sudden death também. A luta terminou com seu alto exana pox ecoando nas paredes da caverna, quando a aranha gigante finalmente desabou no chão.


Sem fôlego e tonta, ela conferiu seu corpo para ter certeza de que não estava machucada. Então ela foi atrás dos ovos. Depois de remover as teias de aranha com a faca, ela destruiu o primeiro ovo. Ela quase começou a se sentir orgulhosa de si mesma quando ouviu um barulho atrás dela. "Ah, querido Uman", ela pensou. "Por favor, não deixe que esse barulho seja uma dessas bestas gigantes novamente!" Mas era tarde demais. Em pânico total, ela pegou o que havia preparado e usou runas de sudden death na fera antes que pudesse matá-la. "Como isso é possível?", ela se perguntou. Ela já havia matado a fera.

Não querendo analisar essa situação, ainda mais nesta posição perigosa em que se encontrava, ela se dirigiu para o segundo ovo, depois para um terceiro e até um quarto ovo, preparada para lutar o tempo todo. As feras não a pegaram mais de surpresa. Depois de algumas brigas, no entanto, ela sentiu a exaustão tomando seu corpo, e também notou que seus suprimentos estavam quase acabando. Ela precisava sair deste lugar! AGORA! Ela olhou ao redor do fosso para verificar se havia mais ovos. Para sua sorte, não havia mais nada.

Então ela gritou utana vid e ela e Truly rapidamente fugiram pela caverna, de volta à superfície, passando literalmente voando pelos orcs. Ela estava lançando algumas runas de great fireball para passar mais facilmente e estava murmurando seus feitiços de cura bem praticados ao longo do caminho, a fim de conseguir sair viva. Elas correram pelo campo e pularam de volta no túnel pelo qual tinham vindo antes. Quando elas estavam em um local seguro, elas finalmente pararam. Truly Dooly estava completamente sem fôlego por causa da fuga corrida, e Snoopy ainda estava toda abalada pela luta. Ela só esperava ter conseguido completar a missão do governador. Ela não voltaria àquele fosso, de jeito nenhum.

Depois de um pouco de descanso, durante o qual as duas conseguiram recuperar o fôlego novamente e se acalmar, Snoopy rapidamente arrumou os pelos e o equipamento de Truly e depois sua própria aparência. Ela pretendia passar a Daniel Steelsoul a impressão de que elas tinham facilmente completado essa tarefa e que não tinha sido tão caótico quanto sua reputação sugeria.

Quando entraram no castelo, o governador pareceu ficar bastante surpreso ao vê-la. Snoopy teve uma sensação de como estava realmente surpreso, quando deixou cair um pedaço de papel com o título "atestado de óbito". Ela não tinha certeza, mas achou que tinha visto seu nome escrito naquele papel antes de Daniel pegar de novo apressadamente. Esta situação foi bem esquisita mesmo. Quando ele a recompensou com um terra amulet novinho, no entanto, ela sabia que realmente o impressionara. Missão cumprida.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Digite o que você deseja pesquisar no Tibia Life e aperte enter! :)